OLHAR CINÉFILO

abril 23rd, 2019

Olhar Cinéfilo — Sociedade dos Poetas Mortos

More articles by »
Written by: Flávio Junio
Tags:,

Ao receber o convite para escrever  para a coluna, optei pelo esplêndido, crítico e audacioso Sociedade dos Poetas Mortos (Dead Poets Society , no original), dirigido por Peter Weir e protagonizado pelo saudoso Robin Williams.  O longa relata a história de um professor de literatura, Mr. Keating (Williams), que — em meio aos métodos tradicionais de uma escola elitista  — consegue propor novas perspectivas na maneira de se ver o mundo que os cerca. Ex-aluno e agora professor da referida escola, o protagonista causa estranhamento por onde passa. Seria praticamente uma utopia conseguir mudar padrões estabelecidos por uma instituição tradicional, mais preocupada com o capital e com a formação técnica/capitalista.

sociedade2Keating, que no passado se reunia com seus amigos em uma caverna para ler Walt Whitman, Byron e Shakespeare, agora inspira seus alunos a se  deliciarem com a simples tarefa de pensar por si mesmos. Apegado à máxima de Carpe diem (aproveite o momento), ele  empenha esforços na formação de uma juventude autêntica, crítica e responsável por um diferente olhar para o mundo, menos tecnicista e mais racional. Um filme verdadeiramente memorável.

Thiago A. Coura  é professor de História, Filosofia e Sociologia, formado pela Faculdade Estácio de Sá de Belo Horizonte- FESBH. Pós Graduando em Gênero e Diversidade na Escola pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS – UFMG em Belo Horizonte – MG.





0 Comments


Be the first to comment!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *