RESENHAS

novembro 19th, 2017

Um caminho de luz

More articles by »
Written by: Flávio Junio
CaminoMagnum
Vencedor de seis prêmios Goya – o Oscar espanhol – em 2009 – a produção Um Caminho de Luz narra a história de Camino (nome original do filme) – uma garota de 11 anos que acometida por um tumor maligno se torna alvo da Igreja Católica para o processo de beantificação, por causa dos supostos milagres que ocorrem em torno da garota.
Baseado na vida de Alexia González-Barros , falecida em 1985, o filme é dirigido e roteirizado pelo diretor espanhol Javier Fesser – que – a princípio – encontrou oposição da família de Alexia por não ter pedido autorização para levar a história às telas.

O filme de Fesser inicia-se com a protagonista em estágio final em um hospital de Pamplona, na Espanha – já recebendo a extrema unção , dali o roteiro volta ao tempo e se centra nos fatos ocorridos cincos meses antes.

De uma família ligada ao Opus Dei – a mãe é extremamente religiosa e a irmã mais velha mora numa espécie de convento – Camino é uma adolescente como outra qualquer, cheia de vida e prestes a viver a magia do primeiro amor. O pai , por não ser tão ligado a questões de cunho religioso, é um tanto menosprezado pela mulher e até pela primogênita – que encontra nele oposição a tudo o que crê.


Prestes a entrar em uma escola de teatro , muito motivada pela atração que sente pelo primo da melhor amiga que tem o sugestivo nome Jesus, Camino – vivida pela estreante Nerea Camacho – fã de Shakira e de Sr Meebles , personagem de um famoso conto espanhol – vê sua vida mudar quando começa a sentir fortes dores na região do pescoço – o que se constata mais tarde se tratar de um grave tumor.
Nos momentos em que adormece a protagonista se perde em seus sonhos, repletos de belas paisagens – o que lembra um pouco Um Olhar do Paraíso de Peter Jackson , e animações de conto de fadas – destaque aqui para o excelente trabalho fotográfico do diretor Alex Catálan. Estes devaneios são sempre interrompidos quando a triste realidade chega à tona , tornando-os terríveis pesadelos.

Quando delirante por causa da doença a personagem chama por Jesus – o tal garoto por quem está apaixonada . A mãe achando que a filha está se referindo à figura central do Cristianismo – acredita que a forte ligação que a menina tem com o transcedental pode fazer surgir um milagre – o que prende atenção de Dom Luiz – o padre ligado ao hospital onde Camino se encontra – que é quem faz chegar aos ouvidos da Igreja Católica de que uma nova Bernadete – a famosa francesa canonizada pelo catolicismo que supostamente teve visões da Virgem Maria -pode estar por vir.


Javier Fesser – Goya de melhor diretor – é extremamente competente ao abordar a religião pelos dois lados da moeda. De um lado ela é saudável, pois capacita o ser humano a viver sua espiritualidade de uma forma intensa, trazendo consolo e conforto diante das mazelas da vida. Em contrapartida, a religião pode ser manipuladora, impositora e interesseira. A personagem vivida magistralmente pela atriz Carmem Elias, que faz a mãe de Camino – representa bem este lado não tão belo do cenário religioso, que assim como todas as áreas da vida deve ser compreendido e vivido com discernimento. Glória é autoritária com as duas filhas e com o marido, se comporta de forma passiva, achando que todos os acontecimentos são obras divinas e que tudo o que vier a seguir não pode ser mudado. Seus interesses sempre se colocam acima do de todos , não importando se privará suas filhas de viverem a primeira paixão ou de obterem conquistas pessoais. Apesar de sua postura radical, a personagem não assume a alcunha de vilã – é apenas uma mulher super protetora achando que está fazendo o melhor.

Fesser faz um ótimo parâmetro ao mostrar Glória como uma figura emocional e o marido José( interpretado pelo brilhante ator Mariano Venancio) sendo a razão – o comedimento em pessoa. A diferença das relações do casal com as filhas fica bem evidente quando um está longe do outro. Destaque para uma cena – inspirada em Alice no País da Maravilhas – onde a mãe da protagonista aparece gigantesca em um de seus sonhos, censurando suas vontades.
Manuela Velles vive Nuria, a irmã mais velha, de forma contida e sensível. Ela se mostra conformada com sua situação de clausura, impulsionada por uma desilusão amorosa – mesmo tendo que se relacionar com sua superior no convento , que é capaz de dizer coisas do tipo: "A família nós afasta daquilo que é uma missão de Deus" , afim de mantê-la sob suas rédeas.
Mesmo com grandes destaques no elenco veterano e a direção inspirada de Javier Fesser – o maior trunfo de Um Caminho de Luz é a garota Nerea Camacho. Extremamente graciosa, Camacho contrói sua personagem unindo a inocência de uma adolescente fantasiosa à maturidade de alguém que enfrenta uma doença terminal sem totalmente se abater com o fato. O modo como a atriz se comporta em cena é de uma naturalidade singular.
Um Caminho de Luz é uma experiência magnifica, um filme tocante que merece a atenção por mostrar com sinceridade até que ponto o homem pode chegar , achando que está assumindo uma missão em nome de Deus.

Com certeza é um dos melhores filmes da safra 2008.
 

Nota: 9


About the Author

Flávio Junio
Flávio Junio é bacharel em Teologia, professor e profissional da Secretaria de Educação de Minas Gerais. Ex-aluno do curso Teologia, Crítica e Linguagem Cinematográfica, ministrado pelo crítico de cinema Pablo Villaça, há doze anos integra o coral gospel Kerygma da Igreja Batista da Lagoinha.




8 Comments


  1. juliana

    oie queria saber qual e tipo d tumor que ela tinha??

     

     


  2. Lia

    A informação da idade da Camino está errada. Ela tem 11 anos e isso é enfatizado no seu aniversário.


  3. ADRIANA COSTADASILVA

    assistis um caminho de luz  e muito lindo este filne e triste 


  4. Emanoela Borges Schutel Michette

    Passei mal de tanto chorar ????


  5. lara emilly

    E muito legal amei lindo


  6. fabiano

    eu gostei muito desse filme é lindo e emocionante



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *